Entre 1960 e 2014, o uso doméstico de água em todo o mundo aumentou seis vezes.

A tecnologia de reúso da água pode fornecer uma nova fonte de água de “cano roxo”, liberando recursos de água doce para uso potável.

É sabido que a agricultura e a indústria representam uma proporção muito maior de retirada de água do que o uso doméstico de água. A agricultura é responsável por 70% das extrações globais de água e a indústria por 19%.

Mas agora foi determinado que, desde a década de 1960, a taxa de crescimento do uso doméstico de água diminuiu as taxas de crescimento de suas contrapartes muito maiores. Com as novas informações da plataforma Aqueduct do Instituto de Recursos Mundiais (WRI), os analistas de dados conseguiram mostrar que o uso da água doméstica aumentou seis vezes entre 1960 e 2014.

Desde a década de 1960, a população mundial cresceu mais de 4 bilhões de pessoas, acompanhada pelo crescimento econômico, e a demanda global por água doce mais do que dobrou para acompanhar. Agora, 25% da humanidade deve lidar com o estresse hídrico extremamente alto, definido por extrações de mais de 80% da água doce disponível em uma região por ano.

Durante essas décadas, a agricultura ocupou a primeira posição no consumo de água doce, mas sua taxa de crescimento mal dobrou desde então. A demanda industrial por água doce, por outro lado, aumentou mais de 300%, impulsionada pela forte demanda por combustível, eletricidade e produtos manufaturados com consumo intensivo de água. No mesmo período, no entanto, o uso municipal de água cresceu 600%, impulsionado em grande parte pelo crescimento explosivo da população.

Com novas informações em mãos, o WRI examinou o desafio de como fornecer água limpa para os 2,1 milhões de pessoas que atualmente não têm acesso a ela, e sua solução foi dissociar o crescimento socioeconômico das taxas de uso doméstico de água através de uma maior eficiência.

Os Estados Unidos já mostraram que essa dissociação é possível, com uma diminuição no total de retirada de água entre 2005 e 2015, período em que houve crescimento da população e do produto interno bruto. Até o uso doméstico de água diminuiu. Os Estados Unidos, no entanto, tinham muito mais espaço para melhorias do que outros países porque começaram com o maior uso de água per capita.

Redução da Demanda de Água Doméstica

Em uma campanha para reduzir o uso doméstico de água, pode ser intuitivo pedir às famílias que reduzam seu uso, mas, a longo prazo, é mais importante que empresas e governos inovem, invistam em soluções e criem incentivos ao usar a água com mais eficiência.

Os produtos domésticos também podem ser projetados para serem mais eficientes no consumo de água. Por exemplo, um sabão mais forte para máquinas de lavar louça, que permite aos consumidores pular o ciclo de pré-lavagem, pode economizar 15 litros por carga. Acessórios eficientes também ajudam os consumidores domésticos a economizar grandes quantidades de água sem alterar significativamente os hábitos. Os mandatos, regulamentos e certificações do governo, bem como campanhas educacionais para mudar hábitos, podem incentivar a inovação e o uso de produtos eficientes no consumo de água uma abordagem educacional pode ser em “embutido” ou “água virtual”, enfatizando não apenas a água que sai das torneiras dos usuários, mas a água que flui com os produtos que eles usam.

Reúso de Efluentes Domésticos

Em todo o mundo, os programas de reúso de efluentes estão revolucionando o abastecimento de água da comunidade, tanto que Christopher Gasson, da Global Water Intelligence (GWI) sugeriu recentemente que podemos estar à beira de uma “década de ouro” de reúso de efluentes.

Embora o tratamento de efluentes domésticos para reúso não seja novidade, a tecnologia avançou recentemente para torná-la muito mais viável em termos de eficiência e custo.

Por exemplo, o Reator de Biofilme por Membrana Aerada da Fluence (MABR) pode tratar efluentes com segurança e eficiência para reúso, para irrigação agrícola, recarga de aquíferos e aplicações municipais de “cano roxo”, como irrigação de paisagens, descarga de vaso sanitário e limpeza de ruas.

As soluções Fluence MABR incluem o Aspiral™ Compacto Inteligente, fornecido em um contêiner padrão para portabilidade e implantação rápida, e como torres SUBRE que podem ser usadas para modernizar plantas existentes de efluentes de lodo ativado.

Com qualidade de efluente que excede os padrões da California Título 22 e PRC Classe 1A, a tecnologia Fluence MABR pode liberar recursos de água doce existentes em sua comunidade. Entre em contato com a Fluence para discutir suas necessidades de tratamento de efluentes e reúso com nossos especialistas.

MANTENHA-SE CONECTADO

Registre-se para conhecer as últimas notícias, tendências e inovações em tratamento de água, efluentes e reúso.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.